Top Ad 728x90

quinta-feira, 9 de maio de 2019

,

Aconteceu nos dias 22 e 27 de abril no espaço da arca em São Paulo, o SPFW número 47, o maior evento de moda do Brasil e o mais importante da América Latina, além de ser a quinta maior Semana de Moda do mundo.

Aconteceu nos dias 22 e 27 de abril no espaço da arca em São Paulo, o SPFW número 47, o maior evento de moda do Brasil e o mais importante da América Latina, além de ser a quinta maior Semana de Moda do mundo.

Pela primeira vez, o SPFW propõe uma pergunta como tema. “Qual é a sua utopia? ” Busca provocar as pessoas a participar ativamente da projeção de um novo mundo que todos queremos construir a partir de agora. 

Apresentado pelo Banco Santander, o SPFW abriu no dia 22 com desfile de Reinaldo Lourenço no Farol Santander, seguido por uma semana intensa de programação, que incluiu desfiles com o selo Projeto Estufa, que aconteceu também no espaço ARCA durante a 47ª edição da semana de moda.

Nesta edição, destaque ainda para cinco novas marcas - Haight, Neriage, Flávia Aranha, Another Place e Ocksa -, que reforçam o espaço de um novo empreendedorismo na moda brasileira. Comunicação digital e vendas online, inclusão, diversidade, sustentabilidade dão propósito para uma era de consumo mais consciente e público engajado. 

Reinaldo Lourenço abriu o SPFWN47 com uma coleção inspirada em Miami, destino para onde não ia há 30 anos. Convidado para desfilar em um evento na cidade, ele se deparou com uma Miami que não conhecia – ou que não lembrava. 

Reinaldo Lourenço

Reinaldo Lourenço

Reinaldo Lourenço

A coleção começa com uma série de vestidos e saias mais curtos e com um trabalho de aplicação manual de argolas que cria vazados estratégicos importantes no look: o efeito é tão sexy quanto fresco. Em seguida entra a parte de prints que funciona bem tanto na estampa corrida de Miami que cobre looks inteiros, quanto na estamparia localizada da Ocean Drive, bem contemporânea. 

Na terça feira dia 23 o primeiro desfile do dia aconteceu na pinacoteca, com o desfile de LENNY NIEMEYER, que apresentou na sua coleção, tecidos levíssimos, em cores como azul e amarelo esverdeado, ou estampados como cristais de rocha de tons terrosos, sugerem vento e têm um belo movimento. Aparecem em saias longas e volumosas; mas as peças mais interessantes são as de tons crus, feitas com tecido de fios arranjados rusticamente ou as recortadas por veios dourados.
LENNY NIEMEYER

LENNY NIEMEYER

LENNY NIEMEYER

O primeiro desfile na Arca dessa edição, foi o da Estilista Carioca Patrícia Viera, “Cada pessoa é um mundo”. Essa frase de Clarice Lispector foi um dos pontos de partida da coleção da estilista. O trabalho da artista americana Susan Wick e a arte naïfde Heitor dos Prazeres também ficam bem nítidos nas cores e desenhos lindamente manuseados, selados ou bordados, couro sobre couro.

Patrícia aproveitou para rever o montante de pedaços e retalhos de couro que descansavam em sua fábrica e dar a eles uma nova vida. Desse pensamento, surgiram momentos bem expressivos do que o trabalho manual e a tecnologia podem fazer juntos.


Patrícia Viera

Patrícia Viera


Patrícia Viera
O que foi apresentado nos desfiles nessa edição, foram aplicações e bordados com pedrarias, recortes a laser, modelagens amplas, decotes exuberantes, cores vibrantes, como verde limão, laranja, Pink, o vermelho foi também um grande destaque dessa temporada.
A moda que se vê nas passarelas, está cada vez mais acessível, facilmente vemos pelas ruas da grande São Paulo as cores neon em looks exuberantes, uma aplicação de pedrarias em um vestido nada casual, vestidos amplos em cores fortes e vibrantes. 
A moda tem o poder de fazer com que nós possamos transmitir quem somos, ou quem queremos ser, através do que vestimos, podemos apresentar uma identidade visual de quem verdadeiramente somos, em nossa maneira de se vestir.
Por Suzi Freitas, Colunista de Moda.
 

 


Top Ad 728x90

RECENTS